A halitose ou mau hálito é um problema bastante comum e que, muitas vezes leva ao constrangimento social para os seus portadores.
.
A halitose em si não é uma doença, mas pode ser a manifestação clínica de várias doenças.
.
A maioria dos casos acontecem por causas benignas, como a halitose matinal, erros alimentares (jejum prolongado, pouca ingestão de água, ingestão excessiva de café e refrigerantes do tipo “cola”, consumo em excesso de alimentos como cebola, alho, repolho, brócolis, proteínas, etc).
.
Hábitos como o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas podem levar à halitose.
.
Algumas doenças do trato digestivo podem causar halitose, como a acalasia e a gastroparesia e até mesmo refluxo e constipação, mas são causas menos frequentes do que as orais.
.
Problemas bucais, como placa bacteriana, saburra lingual, gengivites, baixa produção de saliva, cáseos amigdalianos também são causas muito comuns.
.
Doenças como rinites, sinusites, problemas pulmonares, constipação, alterações esofágicas e gástricas ou até mesmo diabetes, insuficiência renal e cirrose podem levar à halitose.
.
Como pode-se perceber, as causas podem ser inúmeras e, se o problema for recorrente, deve ser investigado e tratado.
.
Como dicas para evitar a halitose, procure fazer refeições a cada 3 horas, ingerir bastante água ao longo do dia, evitar alimentos com odor forte, evitar cigarro e bebida alcoólica, ter cuidados com higiene bucal diários e fazer avaliações com dentista a cada 6 meses para limpeza de tártaro, fazer consultas anuais com seu clínico para check-up e diagnosticar precocemente doenças que possam estar relacionadas.
.

Enviar resposta

Open chat
1
Olá! Fale conosco por aqui para agendar um horário!